Março 2014 - Blog da Moderna
Exames Internacionais da Língua Inglesa
Existem diversos exames e avaliações de proficiência em inglês. Os exames internacionais comprovam o desempenho do aluno por meio de quatro habilidades: compreensão, escrita, gramática e expressão oral. Uma certificação internacional é um diferencial no currículo, no mercado de trabalho, viagens e estudos internacionais. 





Apresentarei cada um dos exames, suas diferentes características e especificações. 

TOEFL (Test of English as a Foreign Language) ocorre o ano todo com datas estabelecidas pelos centros de avaliação cadastrados. Ele é exigido no ingresso de universidades e empresas dos Estados Unidos e Canadá. Possui validade de 2 anos.  

O primeiro teste foi realizado em 1964, e já foram realizados aproximadamente 20 milhões. Atualmente, o TOEFL IBT (Internet Based Test) é mais difundido, embora ainda se aplique o Paper Based Test.


TOEIC (Test of English in International Communication) ocorre o ano todo com datas estabelecidas pelos centros de avaliação cadastrados. Ele comprova o conhecimento do idioma em situações relacionadas ao ambiente corporativo, sendo aceito por diversas empresas multinacionais e internacionais comprovando a capacidade de comunicação na linguagem empresarial. Possui validade de 2 anos.

Foi desenvolvido pela ETS, maior centro educacional privado do mundo, também responsável pelo teste TOEFL na década de 1970. É um dos testes de maior reconhecimento empresarial sendo feito anualmente por mais de 5 milhões de pessoas.
Os certificados TOIEC possuem cores diferentes conforme sua pontuação:
  •       laranja (10 a 215 pontos)
  •       marrom (220 a 465 pontos)
  •       verde (470 a 725 pontos)
  •       azul (730 a 855 pontos)
  •       amarelo (860 a 990 pontos)


IELTS (International English Language Testing System) ocorre pelo menos duas vezes ao ano com datas estabelecidas pelos centros de avaliação cadastrados. É um teste de competência em inglês exigido como pré-requisito para o ingresso em cursos de graduação e pós-graduação de universidades da Grã-Bretanha, Austrália, Canadá e Nova Zelândia. Obrigatório para quem pretende emigrar. Possui validade de 2 anos.

É dividido em quatro seções e é respondido a lápis. Existem duas versões: Academic e General Training. O primeiro é voltado para quem pretende ingressar em universidades, cursos de graduação e pós-graduação, e o segundo utilizado como pré-requisito para estudos, estágios e trabalhos. No Brasil é possível fazê-lo gratuitamente no caso de estudantes que tenham a intenção de se inscrever no programa Ciência sem Fronteiras


KET ( Key English Test ) ocorre o ano todo com datas estabelecidas pelos centros de avaliação cadastrados. É o primeiro teste da série de avaliações da Cambrigde English Language Assessment (KET, PET, FCE, CAE e CPE). É um teste de avaliação de nível básico para crianças. Não expira. 

PET (Preliminary English Test) ocorre o ano todo com datas estabelecidas pelos centros de avaliação cadastrados. É um teste de nível intermediário para jovens. Não expira. 

FCE (First Certificate in English) ocorre o ano todo com datas estabelecidas pelos centros de avaliação cadastrados. É um teste de nível intermediário superior. Amplamente aceito em muitas áreas de comércio e indústria como comprovação da capacidade de comunicação em inglês em um nível intermediário. Não expira. 

CAE (Certificate of Advanced English) ocorre o ano todo com datas estabelecidas pelos centros de avaliação cadastrados. É um teste de nível avançado. No Brasil ele é aceito por diversas universidades como prova de competência linguística. Não expira.     

CPE (Certificate of Proficiency in English) ocorre o ano todo com datas estabelecidas pelos centros de avaliação cadastrados. É um teste aceito em cursos de graduação e pós-graduação em empresas e instituições internacionais. No Brasil, o CPE é aceito em diversas universidades como comprovação linguística para alunos que desejam frequentar o curso de Complementação Pedagógica. Não expira. 



Avalie as características e escolha a certificação mais adequada aos seus objetivos. A Idiomas e Traduções Anália Franco possui cursos preparatórios especializados para a realização de Exames Internacionais desenvolvido a partir de técnicas de Neurociência, Neurolinguística e Coaching. 



KÁTIA BRUNETTI
Idiomas e Traduções Anália Franco 




-- xx --
Para divulgar seu sorteio, clique aqui.

bloglovin
Como organizar um casamento... parte 2 e última...
Continuando a contar os preparativos da minha festa... (se você não leu a primeira parte, clica aqui - eu conto como achei o espaço e tals e mostro os primeiros detalhes para deixar a festa com a sua cara)...

Vou retomar com os preparativos das lembrancinhas...




Aposto que você já sabe, pois é nosso(a) leitor(a) frequente, mas se é novo(a) por aqui, sou japonesa... então queria algo que lembrasse as minhas raízes... só para dar um toque oriental pra festa... e achamos os "ohashis" (vulgo palitinhos) ótimos para esse momento... O que achei mais legal, foi que procurando na internet, encontramos um texto bem legal que encaixava direitinho no nosso momento:

E tem mais, além do significado dos ohashis de bambu, tem o significado da embalagem e o significado dos tsurus! Quem já viu uma lembrancinha tão cheia de detalhes assim?!?! Isso encheu meus olhos e acredito que foi uma escolha certeira!

Quer saber que mais a gente fez? Preparamos os menus para cada mesa...


























A kit banheiro... com direito a etiquetas personalizadas...





e também os convites...























Com direito a tag personalizada para cada convidado escrita a caneta :)

Eu sempre gostei de fazer esses trabalhos manuais, mas com o casório percebi uma oportunidade de mercado... para caprichar nas festas de todos, porque todo mundo gosta de coisa bonita, né?! E ainda mais se for personalizada.... por isso que acabei mergulhando de cabeça nos preparativos da minha festa e ainda por cima, entrei nesse mercado superconcorrido para deixar as festas das pessoas mais bonitas!

A decoração da árvore de galhos secos:



Gostaram dos detalhes??
Essas coisinhas fofas, você pode encontrar mais detalhes na nossa lojinha do Elo7. E se quiser algo personalizado, entra em contato com a gente... email: amoderna@blogdamoderna.com

Agora resumindo a lista de profissionais que a gente contratou e aprovou!! :) Lembrando que não ganhamos nada para divulgar os profissionais que nós gostamos! :) Os profissionais que não gostamos, nem listamos aqui!

Vamos lá:

Espaço Itália - um espaço da empresa Buffet Callegari. Com eles contratamos o espaço, a decoração e o Buffet. Gostamos muito do lugar e da comida, e vocês?
Nossa dica: contrate menos pessoas do que você espera que vá e pague o excedente após o evento... Assim o contratado tem que mostrar serviço no grande dia :)


José Augusto - do Vox Augustus. Nosso querido celebrante, que preparou aquele discurso lindo na cerimonia do nosso casamento. Foi dele a sugestão da música Luiza em homenagem a nossa filhinha :)

VB fotografia - foto e vídeo do nosso casamento. Contratamos foto e vídeo com o Vinicius porque gostamos muito dele. Ele e a equipe são pontuais e muito atenciosos.

Coral Piteri - coral que tocou na nossa cerimônia. Eu queria uma banda pra cerimônia de qualquer jeito. Contratamos  8 instrumentos: quarteto de cordas, 2 trompetes, 1 teclado e 1 percussão. O resultado foi aquele que vocês ouviram... Gostaram?
A minha sugestão (Key): contrate também o violino elétrico para a entrada no salão... Eu queria muuuuito, mas ia fugir do nosso orçamento...
Festa Master - DJ Francis. A música da nossa festa ficou sob responsabilidade dele. Só fiquei triste porque acho que o calor judiou muito da gente e não dava pra ficar pulando na pista de dança.

Lumma Noivas - foi onde alugamos a roupa de noivo :) O Luciano e a Ivete são superatenciosos e bastou uma visita para decidir o traje e tirar medidas. Retiramos o traje um dia antes e estava perfeito.

Convites, lembrancinhas, menus de mesa, plaquinha "Lá vem a noiva" e "Enfim casados" e lencinhos para lagrimas de alegria "sniff sniff" - da Keyla Key :) Começamos a trabalhar com isto na nossa loja
Site


Nós não contratamos cerimonialista para nos ajudar a organizar e não fizeram falta! Isso porque também tivemos bastante ajuda da nossa família :) E mais, contratamos assessoras do espaço... não que seja fundamental, mas ajudou a organizar os diversos profissionais no dia.





-- xx --
Para divulgar seu sorteio, clique aqui.

bloglovin
O uso do dicionário dentro e fora da sala de aula
O dicionário é uma “listagem, geralmente em ordem alfabética, das palavras e expressões de uma língua com seus respectivos significados ou sua equivalência em outro idioma” (HOUAISS).

Os dicionários trazem inúmeras informações sobre as palavras, entretanto, seu aproveitamento nas escolas não é mais tão evidente. Muitas vezes, esquecidos nas prateleiras ou utilizado apenas em breves consultas, foi deixando de ser um material essencial da sala de aula. Em meio a tantas inovações tecnológicas e imediatismo do ser humano, como ficaram nossas buscas? Apenas com computadores e celulares fornecendo instantaneamente respostas em um clique. 
Estudiosos da linha de pesquisas lexicográficas afirmam que se deve adotar um dicionário como um dos instrumentos essenciais desde o início da escolaridade e desde o ensino básico de idiomas pois se revela um recurso eficaz de busca/memorização, oferecendo informações sobre a palavra, seus usos e sentidos. Entender a organização e o funcionamento desse material, assim como aprender a encontrar nele o significado das palavras, é muito importante, seja nas escolas regulares e institutos de idiomas.
O Ministério da Educação elaborou para as escolas de ensino fundamental e médio da rede pública quatro acervos de dicionários escolares. Os acervos estão acompanhados da publicação Com direito à palavra: dicionários em sala de aula que tem como objetivo apresentar informações referentes aos dicionários e uma metodologia de apoio aos professores para suas atividades.
No passado, os dicionários bilíngues passavam uma má impressão no mundo do ensino de idiomas. Esta crítica foi, em parte, justificada por muitos dicionários bilíngues serem de má qualidade. Forneciam pouca ajuda aos usuários, nem sempre oferecia todas as traduções possíveis, nem possuíam recursos extras e explicações. O uso de dicionários bilíngues também foi criticado por motivos pedagógicos, pois incentivavam uma abordagem "preguiçosa" por parte dos alunos, que tinha neles apenas uma tradução como resposta rápida em vez de serem envolvidos diretamente com a linguagem que estavam aprendendo.
Hoje em dia os dicionários bilíngues são ferramentas muito úteis para estudantes de idiomas. Ao longo dos últimos vinte anos, grandes melhorias foram feitas, tanto na variedade e qualidade de informação que fornecem e esse novo tipo de dicionário tem como objetivo dar o máximo de ajuda aos seus usuários. Um bom dicionário bilíngue oferece aos alunos intermediários, em particular, uma resposta rápida para sua necessidade, uma resposta que eles possam entender imediatamente, sem ter que se preocupar com as complexidades de uma língua que ainda não dominam. Sendo assim, os alunos devem ser encorajados a comprar e usar um bom dicionário apropriado ao seu nível de aprendizado. Deve ficar claro para eles que um dicionário é uma ferramenta útil tanto em sala de aula e em seus estudos. Os alunos não devem se envergonhar de usar um dicionário, pelo contrário, aprender a usar um dicionário de forma eficaz e tirar o melhor proveito dele é uma habilidade essencial de aprendizagem da língua.



Razões para usar um dicionário

Um dicionário é uma ferramenta muito importante para quem está aprendendo uma nova língua. Com um bom dicionário você pode: 

:: procurar o significado de uma palavra 
:: encontrar a tradução, sinônimo e antônimos
:: verificar a ortografia e pronúncia
:: verificar o plural de um substantivo ou um verbo no passado
:: descobrir informações gramaticais
:: encontrar exemplos do uso de uma palavra em linguagem natural


Uma pesquisa levantada pelo site da BBC pergunta "Qual o papel do dicionário em sala de aula?" Das 4908 pessoas que votaram, esses foram os resultados:  

42.1% - acham que todos os tipos de dicionários são úteis em sala de aula
34.7% - somente dicionários monolingues
15% - somente dicionários bilíngues
8.2% - não permitem o uso de dicionários em sala de aula


Minha super dica de dicionários online: 



E o meu favorito:



Por que eu incentivo meus alunos a usarem dicionários?
Os dicionários desenvolvem a autonomia do aluno. São recursos úteis para a pesquisa de diferentes significados, colocações, exemplos de uso e padrão de pronúncia.
Bons estudos! Boas pesquisas!



Kátia Brunetti

IDIOMAS E TRADUÇÕES ANÁLIA FRANCO




-- xx --
Para divulgar seu sorteio, clique aqui.

bloglovin
Plaquinhas "Lá vem a noiva" personalizadas
Achei o máximo quando vi pela primeira vez as agora famosas plaquinhas do "Lá vem a noiva" e tive a certeza de que queria na minha festa... até porque eu tenho um sobrinho lindo que poderia carregar pra mim :) 
Veja só a graça que ficou!! :)


Ele entrou seguido de um cortejo de violino...

E com isso, começamos a fazer mais plaquinhas, seguindo as encomendas :) Olha as outras que já saíram!! :D



Comprar este produto

Bjj Key*



-- xx --
Para divulgar seu sorteio, clique aqui.

bloglovin

@blogdamoderna